segunda-feira, agosto 31, 2009

FÓRMULA 1, JOGANDO NO VENTILADOR...

A postura de Flavio Briatore foi colocada em xeque neste domingo (30) por conta da vitória de Fernando Alonso no GP de Cingapura do ano passado. A FIA confirmou após a prova de Spa-Francorchamps, vencida por Kimi Raikkonen, que está investigando "alegados incidentes" em uma prova anterior do Mundial de F1, mas não mencionou o que houve e nem qual a corrida investigada. Porém, a confirmação surge após a revelação de Reginaldo Leme, colunista do Grande Prêmio e comentarista da TV Globo, feita durante a transmissão do GP da Bélgica, de que o chefe de equipe da Renault premeditou e forçou Nelsinho Piquet a sofrer o acidente que mudou o andamento da prova noturna.
Na corrida cingapuriana, o vencedor Alonso ficou apenas com a 15ª colocação no grid de largada, uma à frente do seu companheiro Piquet. O espanhol, entretanto, utilizou uma estratégia de sair com pouco combustível e fez seu pit-stop após apenas 12 voltas, enquanto Nelsinho disse que tinha a estratégia de fazer um primeiro trecho bastante longo.Porém, a corrida durou pouco para o brasileiro. Logo após a saída de Alonso dos boxes, Piquet rodou em uma curva e acertou o muro de proteção, provocando a entrada do safety-car na pista. E, após as paradas dos demais pilotos — incluindo a que derrubou Felipe Massa, então líder, que foi prejudicado por um erro da Ferrari —, o bicampeão apareceu na frente, conquistando sua primeira vitória no ano.

Nelsinho explicou o que houve após retornar aos boxes. "Foi um erro meu. Nós tentamos duas estratégias bem diferentes, comigo andando pesado e Fernando bem leve, esperando por um safety-car. Se eu não tivesse batido, teria tido sorte com as outras bandeiras amarelas. Mas estamos sempre andando próximos ao muro, e quando você toca na parede, perde controle e era isso", disse o piloto.

Neste domingo, porém, Reginaldo Leme soltou uma nova informação durante a transmissão do GP da Bélgica na TV Globo. O comentarista afirmou que a FIA está conduzindo uma investigação independente devido a evidências que mostram que o acidente foi premeditado por Flavio Briatore. O dirigente, segundo Leme, combinou a batida com Piquet para que ocorresse logo após o pit-stop de Alonso, dando a chance de o espanhol conseguir sua primeira vitória no retorno à Renault.Em agosto, quando saiu da Renault, Nelsinho negou que o incidente de Cingapura tenha sido combinado. "O Alonso é o cara mais sortudo que existe na Terra. Só isso. Sei que parece muito estranho, mas não tem nada além de o Alonso ter muita sorte", falou, em entrevista ao repórter Felipe Motta, da Jovem Pan. A FIA não revelou qual a prova que está sendo investigada, e nem mesmo o que está sendo analisado, mas especula-se que novas evidências fizeram com que a federação decidisse saber o que aconteceu na prova.

Fonte (GP)


Estranho essas evidências surgirem somente agora que o Nelsinho foi demitido da Renault, e o Nelsão(pai) afirmar que "ele", Briatore, não sabia com quem tinha se metido!

Vamos aguardar pra ver...

domingo, agosto 30, 2009

FÓRMULA 1


Kimi Raikkonen quebra o jejum da Ferrari vencendo na Bélgica.
Demorou, mas a Ferrari voltou a vencer. Kimi Raikkonen segurou o ímpeto de Giancarlo Fisichella, que fez a melhor prova da história da Force India, por cerca de 40 voltas e levou o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, neste domingo (30). Com o triunfo, o finlandês quebrou um jejum de 25 provas sem terminar uma prova na primeira colocação. A equipe italiana vivia um tabu parecido, já que ainda não tinha vencido nesta temporada.
O começo da corrida não foi bom para alguns e significou o fim para quatro pilotos. Barrichello, que largava na frente de seus adversários pelo título, ficou parado e caiu para o último lugar. Logo em seguida, uma grande confusão tomou conta da corrida. Vários toques, rodadas e acidentes. Lewis Hamilton, Romain Grosjean e Jaime Alguersuari tiveram de abandonar, a exemplo de Jenson Button, que não completou um GP pela primeira vez no ano.
Quem também viu sua atuação ir por água abaixo foi Alonso. Depois de se manter entre os três primeiros graças à sua tática, o espanhol perdeu tudo o que conquistou ao ter de trocar a calota de seu pneu dianteiro esquerdo, atingida ainda na largada. Não teve jeito, abandonou.
No fim da prova, Rubens ainda tentava conquistar a sexta colocação em uma disputa contra Heikki Kovalainen, quando seu motor começou a fumar. A Brawn afirmou que era apenas um vazamento de óleo, mas o problema atrapalhou o brasileiro, que teve de se arrastar para segurar o sétimo lugar, terminando à frente de Nico Rosberg.Mesmo com Fisichella mais rápido do que nunca, Raikkonen resistiu à surpresa da Force India e cruzou a linha de chegada na frente. Festa italiana no pódio, com a volta da Ferrari e a improvável aparição de Giancarlo, que era o mais animado de todos. Como o hino da Itália foi tocado por causa do time de Maranello, o representante da FI aproveitou para soltar a voz, mostrando que se sentia vencedor mesmo chegando em segundo.
O terceiro lugar ficou com Vettel, que cravou a melhor volta da corrida. O piloto da Red Bull foi o maior vencedor na luta pelo campeonato, chegando aos 53 pontos, assumindo a terceira posição, passando o companheiro Webber. Button segue líder com 72, mas com Barrichello mais próximo, com 56.Completando os oito primeiros na Bélgica, Kubica, quarto, Heidfeld, quinto, ambos dando mais nove pontos para a BMW, além de Kovalainen, que assegurou três pontinhos para a McLaren com o sexto lugar.
A próxima etapa da F1 vai acontecer na Itália, em Monza, no dia 13 de setembro.

ATUALIZANDO O FIM DE SEMANA.

FÓRMULA INDY

Ryan Briscoe vence em Chicago com um bote nas últimas curvas; com uma diferença de 0s0077 supera Dixon e quase define o campeonato.

Ryan Briscoe venceu o GP de Chicago da Indy, neste sábado (29). O australiano deu mais um passo para a conquista do seu primeiro título ao superar Scott Dixon nas últimas curvas e ganhar a prova por apenas 0s0077 — a quarta menor diferença da história.
Como o próprio Briscoe havia previsto após a conquista da pole, foi uma corrida muito movimentada em pista, com muitas trocas de liderança, e houve o que os norte-americanos chamam de "pack race", quando há pelotões muito bem definidos, com muitos pilotos andando em um mesmo ritmo.
O brasileiro mais bem colocado foi Mario Moraes, em terceiro, também graças a uma investida final, conseguindo o seu primeiro pódio na categoria.

OS CINCO PRIMEIROS APÓS CHICAGO:
  1. Ryan Briscoe-550
  2. Dario Franchitti-525
  3. Scott Dixon-517
  4. Helio Castroneves-383
  5. Danica Patrick-353
A Próxima prova será dia 19 de Setembro no Japão.

sexta-feira, agosto 28, 2009

Mensagem do Dia.

"APENAS LEIAM E REFLITAM!"

terça-feira, agosto 25, 2009

NASCAR


Kyle Busch,depois de um jejum desde maio, vence pela 4ª vez no ano.

Quebrando um jejum que durava desde maio, Kyle Busch venceu neste sábado (22) as 500 milhas de Bristol, 24ª etapa do calendário da Nascar. Foi o quarto triunfo de Busch em 2009, igualando-se a Mark Martin como os pilotos mais vitoriosos na temporada.Atravessando uma fase muito ruim, com acidentes dentro da pista e confusões fora dela, o piloto da Gibbs precisava de um bom resultado em Bristol para manter-se vivo na briga por uma vaga nos playoffs. Largando na 15ª posição, Busch não demorou muito para escalar no pelotão e incomodar os líderes.Após o domínio de Greg Biffle no início, Martin assumiu a ponta na volta 78 e a partir daí tomou conta da prova. O veterano liderou 240 das 500 voltas previstas, apenas perdendo a liderança quando teve dificuldades para se livrar do intenso tráfego de Bristol.Perdendo muito tempo para ultrapassar o retardatário Kasey Kahne, Martin acabou sendo superado por Jimmie Johnson na volta 317. Entretanto, quando faltavam menos de 80 giros para o fim, o tricampeão ficou fora da briga pela vitória por um erro de sua equipe, que deixou o carro 48 com uma das rodas soltas após a parada nos pits. Tendo que entrar novamente nos boxes, Johnson caiu para o fim do pelotão.Após um forte acidente entre Michael Waltrip e Clint Bowyer, a prova foi reiniciada a quatro voltas do fim e a briga pela vitória foi bastante intensa entre Kyle e Martin. Deixando o traçado interno para o adversário, Busch conseguiu segurar as investidas do carro 5, conquistando assim seu 16º triunfo pela categoria principal da Nascar. Mostrando porque é um dos pilotos mais respeitados da categoria, Martin não encostou no carro de Busch para tentar a ultrapassagem, vendo que o rival dava bastante espaço para que ele tentasse a ultrapassagem por dentro."Ele tinha a chance, poderia ter me tirado do caminho, mas não o fez. Ele jogou limpo comigo", disse Busch.Após a segunda posição em Watkins Glen duas semanas atrás, Marcos Ambrose voltou a andar entre os primeiros e conseguiu um excelente terceiro lugar. Antes considerado um especialista em circuitos mistos, o australiano vem evoluindo bastante a cada semana, e mostra que pode andar entre os primeiros também nos ovais. Greg Biffle e Denny Hamlin completaram os cinco primeiros. Após os problemas nos pits, Jimmie Johnson conseguiu boa recuperação e terminou em oitavo.Com a vitória, Busch subiu para 13º na tabela, 34 pontos atrás de Matt Kenseth, lembrando que apenas os 12 primeiros se classificam para a fase final do campeonato. Martin ganhou duas posições e agora é o décimo, 60 pontos a frente de Busch. Antes com uma diferença confortável para o 13º, Kasey Kahne e Juan Pablo Montoya acabaram terminando fora dos 20 primeiros em Bristol, embolando bastante a pontuação. O colombiano perdeu dois postos e agora é o nono, enquanto Kahne da oitava para a 11ª posição.


Na próxima semana, os pilotos disputam a prova em Atlanta, a penúltima antes do início dos playoffs.

FÓRMULA INDY


Danica e Dixon estão perto de renovar com respectivas equipes.
Danica Patrick e Scott Dixon estão bem próximos de um acordo com a Andretti Green e a Ganassi, respectivamente, para a próxima temporada da F-Indy. De acordo com o jornal “Indy Star” desta terça-feira (25), Dixon chegou a ser convidado por Gil de Ferran para trabalhar junto com o brasileiro na equipe que ele pretende levar para a categoria, mas o neozelandês deve permanecer com o seu time atual.
"Nós já estamos quase lá, talvez esta semana", disse Dixon, que está na Ganassi desde 2002. "Está tudo bem", ressaltou.
Depois de ter indicado uma possível mudança para a Nascar no próximo ano, Danica afirmou que a proposta de Michael Andretti de ter um time só dele em 2010 pesou para a americana. "Isso significou muito para mim", disse Patrick.
"Michael tem estado bem aqui. Ele está no meu box todo fim de semana, e este é o caminho mais rápido e mais fácil de envolvê-lo", destacou.
-Convenhamos, Danica tem dois pesos: O talento e a beleza!

segunda-feira, agosto 24, 2009

ARRANCADA COPA BRASIL-VELOPARK


A arrancada brasileira vivenciou em domingo espetacular no Velopark com a quebra de nove recordes durante a II Etapa da Copa Brasil realizada neste final de semana em Nova Santa Rita. O excelente domingo de sol proporcionou condições ideais para as disputas na pista de 402 m.
Mais de 9 mil pessoas assistiram a competição que premiou 18 categorias. Além das atrações na pista, o público assistiu várias puxadas do Dragster três lugares, show de manobras radicais da Equipe Velopark e muita diversão para as crianças nos brinquedos instalados junto a área de box.
A Copa Brasil Velopark de Arrancada é uma competição que conta com o apoio da Federação Gaúcha de Automobilismo e homologada pela Confederação Brasileira de Automobilismo CBA com a participação dos mais importantes nomes da arrancada brasileira.
A terceira etapa da competição acontecerá no Velopark nos dias 26 e 27 de setembro.
VENCEDORES DA II ETAPA

Cat. Standart – CRISTIANO DOS SANTOS DUARTE – 13,248
Cat. Dianteira Original – CLÓVIS WEACHTER – 12,684
Cat. Tras. Original MARCELO POLTRONIERI – 11,280
Cat. Dianteira Turbo C – CLEBER CEMIN – 13,006
Cat. Dianteira Turbo B – EVERTON CARDOSO DE CARVALHO – 11,635
Cat. Traseira Turbo – RODRIGO COHEN – 11,564
Cat. Dianteira Turbo A – MARCELO PREZOTTO – 11,564
Cat. Dianteira Super – MATEUS BERTA – 11,880
Cat. Traseira Super – ALDOIR SETTE – 10,923
Cat. Força Livre Tração Dianteira – SÉRGIO ROBERTO CAETANO GANGA – 9,656
Cat. Força Livre Tração Traseira – ALDOIR SETTE – 10,364
Cat. Estruturada – LUIZ CLÁUDIO AMANAJÁS – 8,16
Cat. Import – ANDERSON FREDERICO DICK – 13,513
Cat. Stock – LUIZ CLÁUDIO AMANAJÁS – 8,413
Cat. Drag Motor Traseiro – SIDNEI FRIGO – 7,61
Cat. Drag Bike – EDUARDO BERNASCONI – 9,418
RECORDISTAS DO VELOPARK

Cat. Standart – HERON UNGARETTI – Tempo 12,957 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Dianteira Original – CLÓVIS WEACHTER – 12,203(novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Tras. Original MARCELO POLTRONIERI – 11,257 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Dianteira Turbo C – MARCELO CRESPILHO – 12,414 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Dianteira Turbo B – EVERTON CARVALHO – 11,145
Cat. Traseira Turbo – RODRIGO COHEN – 10,360 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Dianteira Turbo A – RICARDO DE PAULA – 10,144 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Dianteira Super – FELIPE JOHANNPETER – 10,397
Cat. Traseira Super – GUSTAVO CASTÃNON – 10,131
Cat. Força Livre Tração Dianteira – FELIPE JOHANNPETER – 8,966
Cat. Força Livre Tração Traseira – MARCELO MANARA – 9,069
Cat. Estruturada – LUIZ CLÁUDIO AMANAJÁS – 7,822 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Import – ADRIANO KAYAYAN – 8,605
Cat. Stock – LUIZ CLÁUDIO AMANAJÁS – 8,074 (novo recorde obtido nesta etapa)
Cat. Drag Light – RICARDO PUDIM BERSANI – 6,767
Cat. Drag Motor Traseiro – ALEJANDRO SANCHEZ – 5,763
Cat. Drag Bike – EDUARDO BERNASCONI – 8,932 (novo recorde obtido nesta etapa)

GT3 BRASIL

CORRIDA AGITADA E VITÓRIA DEFINIDA NA PENÚLTIMA VOLTA!

Com primeiro lugar de Ricardo Maurício/Miguel Paludo, Porsche empata com Ferrari em número de conquistas nesta temporada.
A segunda metade do campeonato do Itaipava GT3 Brasil foi aberta neste final de semana em Interlagos, e apesar do tempo frio a disputa pelo título de 2009 esquentou ainda mais.Após a vitória do Ferrari F430 da dupla Rafael Derani/Cláudio Ricci no sábado, no domingo (23) o lugar mais alto do pódio ficou com o duo Ricardo Maurício/Miguel Paludo, no quarto triunfo de um Porsche 997 nesta temporada, igualando o número do F430 no campeonato. Na prova disputada no início da tarde de hoje, Derani/Ricci terminaram em terceiro.A definição da vitória se deu a poucos metros da abertura da última volta da corrida. A chuva, que começou de forma tímida pouco antes da largada, foi aumentando gradativamente e dificultando a vida dos pilotos na pista. Devido à pista com pouca aderência, o Ferrari F430 de Marcelo Hahn (parceiro de Allam Khodair) rodou na volta 27 – a menos de dez minutos do final - e o safety car foi acionado. Naquele momento, a liderança era de Rafael Derani, seguido de Miguel Paludo e Thiago Camilo (parceiro de Norberto Gresse, Porsche 997). Entretanto, na 29ª volta – a duas do fim, portanto – Rafael Derani perdeu o controle do carro na saída da Curva do Mergulho, quando o safety car se preparava para retornar aos boxes para a relargada.

Com os carros muito próximos no momento da rodada de Derani, Miguel Paludo mostrou agilidade ao desviar rapidamente do Ferrari. E, mesmo saindo da pista na manobra, o gaúcho assumiu a liderança, com Thiago Camilo na segunda posição. Derani conseguiu voltar logo atrás dos dois Porsche 997 da WB Motorsport, equipe que conquistou sua terceira dobradinha na temporada 2009.
No campeonato, Derani/Ricci permanecem na liderança, agora com 142 pontos, contra 123 de Thiago Camilo e 120 de Ricardo Maurício. A dupla Marcelo Hahn/Allam Khodair aparece no quarto lugar, empatada com Miguel Paludo em 107 pontos. Paludo e Ricardo Maurício têm pontuações diferentes por não terem disputado todas as provas da temporada na mesma formação. Walter Derani/Rodolpho Santos, dupla quarta colocada na prova de hoje, aparece na sexta posição, com 88 pontos.
A sexta rodada dupla do Itaipava GT3 Brasil acontece nos dias 26 e 27 de setembro no autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

FÓRMULA INDY


Dario Franchitti (Ganassi) venceu de ponta a ponta a 14ª etapa da Formula Indy, no Infineon Raceway, em Sonoma (EUA). Foi a quarta vitória do escocês na temporada.
O australiano Ryan Briscoe (Penske) também se manteve em segundo do começo ao fim, sempre escoltando o líder mas sem nunca tentar uma ultrapassagem. Mike Conway (Dreyer & Reinbold) pulou de quinto para terceiro nas agitadas voltas finais, após a última relargada, deixando Mario Moraes (KV) em quarto e Hideki Mutoh (Andretti Green) em quinto. Oriol Servia (Newman/Haas/Lanigan) foi o sexto e Justin Wilson (Dale Coyne) o sétimo.
Tony Kanaan (Andretti Green) teve uma corrida bastante atribulada e chegou em oitavo, logo à frente do compatriota Raphael Matos (Luczo Dragon). Helio Castroneves (Penske) tinha garantida uma sólida terceira posição, mas um toque com Kanaan fez com que ele perdesse rendimento e acabasse abandonando. O campeão Scott Dixon (Ganassi) caiu de décimo para 14º na última das 75 voltas, devido a uma rodada.
Classificação da prova:
1. Dario Franchitti - Ganassi2. Ryan Briscoe - Penske3. Mike Conway - Dreyer & Reinbold4. Mario Moraes - KV5. Hideki Mutoh - Andretti Green6. Oriol Servia - Newman/Haas/Lanigan7. Justin Wilson - Dale Coyne8. Tony Kanaan - Andretti Green9. Raphael Matos - Luczo Dragon10. Robert Doornbos - HVM11. Marco Andretti - Andretti Green12. Ed Carpenter - Vision13. Dan Wheldon - Panther14. Scott Dixon - Ganassi15. Richard Antinucci - 3G16. Danica Patrick - Andretti Green17. Milka Duno - Dreyer & Reinbold18. Hélio Castroneves - Penske19. Ryan Hunter-Reay - Vision20. Franck Montagny - Andretti Green21. Graham Rahal - Newman/Haas/Lanigan22. Ernesto Viso - HVM
A próxima etapa será na noite do próximo sábado(29), no oval de Chicago.

FÓRMULA 1


DESTA VEZ ELE CHEGOU EM PRIMEIRO!
É, depois de 5 anos sem vencer um GP, Rubens Barrichello(BGP), surpreendentemente vençe o GP de Valência na Espanha e entra pra história como o piloto brasileiro que vence a 100ª prova.
Desconsiderando o monótono GP da Europa, a vitória de Rubens Barrichello foi um marco para o automobilismo brasileiro. Com o triunfo de hoje, o país alcançou a marca de 100 vitórias na categoria, entrando num seleto grupo que contém apenas o Reino Unido com 207 – somando-se Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte – e a Alemanha com 106 – sendo que, destas, 91 estão na conta de Michael Schumacher. Seis brasileiros já escreveram seus nomes na história da F1. O primeiro foi Emerson Fittipaldi, em 4 de outubro de 1970, nos Estados Unidos. Depois dele vieram José Carlos Pace, Nelson Piquet e Ayrton Senna. Felipe Massa e Barrichello são os vencedores em atividade, e coube ao recordista em GPs disputados na categoria o mérito de ser o dono da centésima. Emocionado, Rubinho queria que o fim de semana em Valência “durasse para sempre”. Bem, agora, a realidade é que o brasileiro assumiu a vice-liderança da competição, com 18 pontos de desvantagem para o companheiro Jenson Button. Com as esperanças de título renovadas, Barrichello pode incomodar Button nas próximas etapas.
"A esperança é a última que morre", diz o ditado!

FOTOS DA 2ª ETAPA DA COPA BRASIL DE ARRANCADAS NO VELOPARK













UM DIA INESQUECÍVEL


NESTE DOMINGO(23), A TURMA DO GTA ESTEVE EM NOVA SANTA RITA NO VELOPARK, PARA ASSISTIR A SEGUNDA ETAPA DA COPA BRASIL DE ARRANCADAS.
O CLIMA AJUDOU E O DIA ESTAVA MARAVILHOSO, COM UM CLIMA AMENO E SOL BRILHANTE. AS EMOÇÕES FORAM MUITAS, ENTRE OS "PEGAS" DE MÁQUINAS INDESCRITÍVEIS. A ESTRUTURA DO PARQUE É INDESCRITÍVEL TAMBÉM. ORGANIZAÇÃO FENOMENAL DO INÍCIO AO FIM, ÍTEM ESTE QUE COM A PRESENÇA DE MAIS OU MENOS 10MIL PESSOAS, TUDO CORREU SEM NENHUM INCIDENTE.
REALMENTE VALEU CADA MINUTO NO LOCAL, OS ORGANIZADORES DO EVENTO E IDEALIZADORES DO PARQUE ESTÃO DE PARABÉNS. AGORA SÓ RESTA ESPERAR O PRÓXIMO EVENTO E COM CERTEZA A TURMA DO GTA VAI SE FAZER PRESENTE MAIS UMA VEZ.

quinta-feira, agosto 20, 2009

FÓRMULA 1

GRANDE PREMIO DA EUROPA, 11ª ETAPA DO CAMPEONATO.
CIRCUITO DE VALÊNCIA NA ESPANHA.



Dados técnicos da pista:

-Estensão: 5.440 mts
-Distância: 57 voltas; 310,080 kms
-Tipo de asfalto: Ondulado
Localizada na costa do Mar Mediterrâneo, Valência é uma das mais antigas cidades da Europa, e impressiona por sua beleza. Reune jóias da arquitetura, do centro histórico aos prédios modernos. Ao longo do tempo, passou por diversas transformações. A mais recente tratou de revitalizar diversas áreas, onde foram desenvolvidos polos artísticos e culturais. Como na zona portuária, por exemplo, que abriga um complexo chamado ‘Cidade das Artes e da Ciência’, e cujas ruas ao entorno recebem o circo da Fórmula 1 desde 2008. O circuitoA beleza do cenário é incontestável, mas o traçado é bastante exigente com carros e pilotos. Os freios, naturalmente sobrecarregados num circuito de rua, ainda sofrem com a falta de ventilação por causa dos muros ao redor da pista. As áreas de escape, incomuns em corridas urbanas, garantem certa margem de erro, mas é bom tomar cuidado para não esbarrar no concreto ao contornar algumas curvas. A sujeira no asfalto, devido à proximidade do mar, também pode influenciar no comportamento dos carros no decorrer da prova. Assim como na travada Hungaroring, o KERS pode fazer diferença nas retomadas de velocidade.
Como foi em 2008:
Disputado durante os Jogos Olímpicos de Pequim, o GP da Europa de 2008 marcou a estreia da pista urbana de Valência na Fórmula 1. Felipe Massa, em ótima fase, comemorou em grande estilo sua centésima corrida na categoria: garantiu a ‘medalha de ouro’ ao largar na pole e vencer com sua Ferrari, marcando também a melhor volta. Atrás do brasileiro, no entanto, o que se viu foi uma procissão, com as posições se alterando apenas momentaneamente, em decorrência das janelas de pit stops. Lewis Hamilton, da McLaren, e Robert Kubica, da BMW, completaram o pódio.
Os fãs espanhois respiraram aliviados quando a exclusão da equipe Renault foi transformada em uma multa de 50 mil dólares, garantindo assim a presença do bicampeão Fernando Alonso na corrida de Valência. O piloto é uma das maiores estrelas do país na atualidade, e dispensa apresentações. Mas o GP da Europa terá mais um espanhol na pista: Jaime Alguersuari, que na Hungria tornou-se o mais jovem de todos os tempos a disputar uma corrida de Fórmula 1. Depois de superar o companheiro de equipe na estreia, Jaime quer ir além. Ele venceu as duas provas da rodada dupla de Fórmula 3 realizada no traçado urbano de Valência em 2008, experiência que pode fazer diferença para alguém com tão pouca quilometragem como ele.
Na primeira corrida disputada no circuito urbano de Valência, no ano passado, Felipe Massa foi o único brasileiro e terminar a corrida com motivos para comemorar. Enquanto o piloto da Ferrari fez pole, vitória e melhor volta, seus compatriotas amargaram maus resultados. A bordo de carros pouco competitivos, Nelson Ângelo Piquet, da Renault, e Rubens Barrichello, da Honda, sequer andaram na zona de pontuação. Nelsinho largou em 15º e terminou quatro posições à frente. Já Rubinho, que partiu do 19º lugar, não foi além do 16º.
Horário da corrida no dia 23: 09 hs

quarta-feira, agosto 19, 2009

FÓRMULA 1: MUDANÇAS PARA 2010

A FIA publicou nesta quarta-feira o novo regulamento esportivo da F1 para 2010, visando acomodar os 26 carros.

A FIA publicou na tarde desta quarta-feira (19) o novo regulamento esportivo para a temporada 2010 da F1. As regras técnicas também apresentadas pela entidade. O objetivo das novas normas é acomodar os 26 carros que agora vão compor o grid no próximo ano, em conformidade também com o Pacto da Concórdia assinado entre a FIA, a FOM (Formula One Management) e as equipes no início deste mês. A primeira grande mudança foi feita no procedimento do treino classificatório. A federação máxima também confirmou que o atual formato de pontos segue sem alteração, contrariando a vontade de Bernie Ecclestone, que defendia o sistema de vitórias.


A uma hora da sessão classificatória ainda será dividida em três segmentos. Porém, os oito pilotos mais lentos da primeira fase, que terá duração de 20 minutos, serão eliminados. Na segunda parte, de 15 minutos, mais oito competidores ficarão de fora, permitindo que os dez mais rápidos desta fase disputem a pole-position no Q3, que terá 10 minutos. Na parte decisiva do treino, e como forma de agradar aos fãs, a FIA estabeleceu que os pilotos terão de realizar o treino com pouco combustível, confirmando a proibição do reabastecimento para próxima temporada.Os outros pontos importantes dos dois documentos incluem a manutenção do atual sistema de pontos e a proibição dos testes durante o campeonato. O peso mínimo dos carros foi aumentado para 620 kg, principalmente por conta da utilização do KERS (sistema de reaproveitamento de energia cinética, em inglês), que continua opcional.O dispositivo ainda será usado em 2010, apesar do acordo feito com a Fota (Associação das Equipes de F1), que pediu o cancelamento do uso da tecnologia. Ainda quanto à parte técnica, as mantas térmicas, que inicialmente seriam proibidas, estão mantidas para aquecimento dos pneus no próximo campeonato.

Bernie Ecclestone, que quer ver o campeão sendo definido pelo número de vitórias e não mais por pontos como sempre foi. Até o ano de 2011 dirigente terá que esperar pelo menos para tentar ver sua idéia vigorando na categoria, uma vez que o regulamento determina que o campeão continue a ser conhecido pelo maior número de pontos somados.
Fonte (GP)

FÓRMULA 1

FIA reduz pena à Renault e diz que as outras equipes formalizaram documento de apoio!
Conforme havia anunciado, a FIA publicou nesta quarta-feira (19) a decisão que permitiu à Renault participar do GP da Europa. No documento, a entidade explica que não havia provas de negligência da equipe no episódio da roda solta no carro de Fernando Alonso na Hungria. Os advogados da entidade máxima do automobilismo relacionaram o caso com os acidentes de Henry Surtees e Felipe Massa — o que não foi acatado pelo tribunal. "A Corte concorda com o ponto de vista da FIA, que diz ser necessário ter em conta os perigos potenciais que emergem de uma situação, como os recentes incidentes trágicos provaram. Entretanto, avaliando a pena, que é apropriada a um caso individual, é preciso ter grande cuidado para não igualar perigo em potencial com erro consciente", diz o texto.

Tendo revogado a pena de exclusão do GP da Europa, a FIA estabeleceu como sanção o pagamento de uma multa de US$ 50 mil. O documento menciona que quatro equipes enviaram cartas de apoio à Renault: Red Bull, McLaren, Ferrari e Toyota. Duas delas, além de defender os franceses, pediram modificações nos procedimentos de pit-stop para que casos como o de Alonso não se repitam. "Embora a Corte aceite os argumentos de que as cartas não podem ser consideradas testemunhos de defesa, considera que seria errado, nas circunstâncias do caso, ignorar o ponto de vista dos outros times, registrados formalmente, por escrito, com o conhecimento e a intenção de serem submetidos à Corte."


Fonte (GP)

Notícias do GTA!

No último dia 18/08, por volta das 14 hs, em reunião como Sr. Prefeito de Tapera Ireneu Orth, uma comissão da diretoria do GTA formada pelo Presidente Gerson Rizzi e o seu Vice João Luis Jacques, explanaram sobre a criação do Grupo e as suas intenções para com o município de Tapera e região; quando o Sr. Ireneo se mostrou favorável a criação e desenvolvimento das metas da entidade, e se colocou como parceiro em todos os sentidos dizendo que: "Tapera tem que crescer, as coisas tem que andar, e tudo o que vier em prol disso será bem vindo e terá o apoio da administração municipal!"
Sendo assim, também foi autorizado a realização, juntamente com o apoio desta administração, a realização do Campeonato Gaúcho de Som Automotivo, Tunning e Rebaixados, etapa de Tapera a realizar-se no dia 27/09 e que passará a figurar no calendário municipal e estadual, bem como outros eventos a serem anunciados no decorrer dos próximos dias.

sábado, agosto 15, 2009

SERÁ SUPERSTIÇÃO, OU CAMPANHA POLITICA?



Jean Todt revelou que ficou extremamente preocupado com o grave acidente sofrido por Felipe Massa no treino de classificação para o GP da Hungria, em Hungaroring, no mês passado. Em campanha à presidência da FIA, o ex-chefe de equipe da Ferrari, ao comentar sobre as melhorias necessárias para a segurança no automobilismo, disse que chegou a pensar que o incidente traria piores consequências ao brasileiro."Todos nós sabemos o quão perigoso o automobilismo pode ser. Como milhões de fãs de F1, eu vi o acidente de Felipe pela TV, em casa. É humano temer o pior nessas situações. A segurança da FIA e os sistemas médicos funcionaram muito bem. Tenho certeza de que o modelo de capacete desenvolvido pela FIA e por especialistas salvou a vida de Felipe", afirmou o ex-dirigente da equipe italiana.
Por causa desse acidente e do incidente que tirou a vida de Henry Surtees – que morreu após ser atingido na cabeça por uma roda que havia saído de outro carro durante prova da F2 em Brands Hatch –, Todt apontou a necessidade de discutir esse tema e indicar o que deve ser feito para melhorar a segurança de todos durante as corridas."O acidente de Massa ocorreu dias depois do trágico incidente envolvendo Henry Surtees. Faço eco dos comentários feito por John Surtees após a morte de seu filho, de que devemos constantemente rever nossa atitude para a segurança, aprender com cada incidente e aplicar esse conhecimento sistematicamente para melhorar as normas", falou o francês.

SERÁ A CRISE?

Atual líder da temporada 2009 de Fórmula 1 pela equipe Brawn GP, o piloto inglês Jenson Button anunciou nesta semana no site de vendas de carros inglês Auto Trader seu Bugatti Veyron. Com pouco mais de 2 400 km rodados, o superesportivo ano 2008 na cor preta está à venda por 900 000 libras esterlinas, valor equivalente a R$ 2,7 milhões. Recentemente, o companheiro de time de Rubens Barrichello vendeu também seu Ford GT, um Porsche Carrera GT e as Ferrari F430 Spider, 360 e 550 Maranello. Será que o piloto está tendo problemas com IPVA ou seu salário na Brawn não é suficiente para bancar tal coleção?
O fato é que seu Veyron está com um preço competitivo. Um modelo zero quilômetro não sai por menos de R$ 3 milhões (valor na Inglaterra), sem falar que o comprador poderá se gabar de que seu superesportivo um dia pertenceu a Jenson Button. O website no qual o carro está anunciado garante a funcionalidade plena do motor 8.0 W16 quadriturbo de 1 001 cv capaz de levar o Bugatti a 407 km/h (mais rápido que seu BGP001 de Fórmula 1) e de 0 a 100 km/h em 2s5.
Apesar do desfalque do Bugatti Veyron, Jenson Button ainda tem em sua garagem uma Ferrari Enzo, um Mercedes-Benz CLK DTM AMG e um C 63 AMG, além de um BMW M5 e uma série de carros ingleses antigos.



Veja algumas fotos da máquina:



Alguém se habilita a primeira oferta??

Fonte e fotos:(Terra Carro Online)

sexta-feira, agosto 14, 2009

SCHUMACHER, O RETORNO - PARTE II


PARA QUEM AINDA TEM ESPERANÇAS DE VER O ALEMÃO HEPTACAMPEÃO ACELERANDO UM F1 NOVAMENTE, AI VAI MAIS UMA PITADINHA DE ÂNIMO!
Willi Weber: o empresário do heptacampeão afirmou nesta sexta-feira (14) ao jornal "Sport Bild" que o retorno de Schumi às pistas não pode ser descartado. De acordo com o representante, o alemão segue trabalhando fisicamente mesmo após ter anunciado sua desistência de substituir Felipe Massa na Ferrari no GP da Europa, pouco tempo depois de ter confirmado sua presença.
"Por que não? Michael pode agora trabalhar em paz e sem pressão para melhorar sua condição física. Vamos ver", disse Weber — repetindo o que declarou o médico Johannes Peil, que também não descartou a volta do ex-piloto à F1.
Pois é, fica ai mais esta expectativa...
Fonte site (GP)

FÓRMULA 1


O RETORNO DE MASSA ÀS PISTAS!
Segundo informou o jornal italiano "Corriere dello Sport", na edição desta sexta-feira (14), Felipe Massa poderá voltar às pistas ainda no mês de setembro. O jornal revelou ainda que antes o brasileiro será submetido a exames em Paris.De acordo com a publicação, o vice-campeão de 2008 viajará à capital francesa no mês que vem a fim de realizar os exames médicos solicitados pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que inclui um teste neuropsicológico.
Se apresentar boas condições de saúde provavelmente Massa será liberado para voltar às corridas, o que pode ocorrer antes do GP da Itália, que será realizado no circuito de Monza no próximo dia 13.
Fica ai a expectativa!
Fonte site (GP)

quinta-feira, agosto 13, 2009

FÓRMULA 1


Adrian Campos, chefe da equipe CAMPOS que debutará na F1 em 2010, afirmou que Bruno Senna é o principal favorito a vaga na equipe.
Falando à rádio Cadena SER, Campos voltou a ressaltar que pretende contar com um piloto experiente e um novato. Enquanto Pedro de la Rosa e Marc Gené são os concorrentes à primeira vaga, o dirigente destacou o nome de Bruno como candidato ao lugar para um estreante. Segundo o espanhol, um jovem como o sobrinho do tricampeão Ayrton Senna é ideal, e o vice-campeão da GP2 em 2008 é o líder na briga pelo cockpit.
O interesse de Campos em Senna não é novo. O jornal "AS" já havia indicado o brasileiro como um dos candidatos a um lugar no time junto com o mexicano Sergio Perez, e o próprio piloto admitiu que mantém conversas com a equipe. Segundo Bruno, apenas a US F1 não manifestou interesse na sua contratação. "Não falo com a US F1, mas vou ter reuniões com Campos e Manor e com algumas equipes mais tradicionais".

STOCK CAR



As ruínas de uma grande equipe!





Paulo de Tarso afirmou em entrevista nesta semana ao site Grande Prêmio que, depois do acidente que destruiu os equipamentos e três carros da Action Power, vai deixar o automobilismo; disse também que a Rede Globo não esta cumprindo com o acordo assinado com as equipes, como as transmissões das provas, com isso esta afastando os patrocinadores e tornando o espetáculo pobre.
Veja na íntegra a entrevista do ex-piloto e empresário:

"Para mim, chega". Esta foi a decisão de Paulo de Tarso após o incêndio que consumiu três carros e toda a estrutura da Action Power na madrugada do dia 6 de julho na Régis Bittencourt, quando o time voltava para Curitiba depois da vitória em Interlagos, no domingo. A perda e a oficina vazia motivaram o patriarca do clã dos Marques a deixar o automobilismo nacional, ao menos como chefe e mantenedor de equipe.
Paulo revelou em detalhes as razões para tal decisão. Além disso, Tarso também falou sobre os prejuízos, avaliados em quase R$ 3 milhões, contou que não recebeu ajuda da Stock Car e até deu conselho para que ninguém entre no automobilismo.
Vou deixar, sim. Na realidade, é bastante desgastante você ter um trabalho de longa data, construir uma equipe e levá-la para frente com dificuldades, porque o automobilismo é bastante ingrato. Você tem 99% de decepção e 1% de alegria, e ver tudo isso se desmanchando em um momento só, é difícil", afirmou Paulo, ao ser questionado sobre a decisão de encerrar as atividades como chefe de equipe."Foi tudo destruído. E agora para reconstituir tudo isso é uma outra história. Fiquei um pouco afastado de tudo para tomar essa decisão. Como tenho uma vivência nos Estados Unidos, viajei para lá e passei uns 20 dias refletindo sobre tudo que havia acontecido e a conclusão foi de que, para mim, já chega disso tudo", completou.

Perguntado se o caminho tomado agora realmente era definitivo, Tarso declarou:
"O automobilismo é um vício. E a gente, na verdade, nunca deixa de ver. Vê na televisão, e os amigos são do meio. Por prazer, até gostaria de participar de uma corrida de endurance aqui no Brasil ou nos Estados Unidos. Mas como dono de equipe, manager (empresário), que é o que fazia até agora, isso eu não quero mais", desabafou.De Tarso não mediu precisamente os prejuízos. "Mas tinham três carros, além da carreta, claro. Também tínhamos ferramentas, material de precisão e equipamentos eletrônicos. Então, para reconstruir tudo aquilo, nós precisaríamos de cerca de R$ 3 milhões e mais uns seis meses de trabalho para repor, porque os componentes mecânicos e técnicos não são coisas que podemos adquirir facilmente no mercado."Por ser só a JL a fabricante, "não tínhamos carros disponíveis para que nós pudéssemos disputar essa corrida de domingo, por exemplo". "Aí você pensa em outras coisas, como molas, materiais de medição, de telemetria, geometria, equipamentos de box. Quer dizer, são coisas que você vai comprando ao longo dos anos e em outros países. Mesmo que eu tenha todo esse dinheiro em mãos hoje, não conseguiria comprar tudo aquilo. Além disso, muita coisa foi feita artesanalmente, com tecnologia própria, como a construção do carro, que foi feito com material para isolamento térmico, acústico e de segurança", ressaltou.
Indagado sobre as causas do acidente e se houve alguma tentativa de ajuda por parte da Stock Car, Tarso respondeu que:
"Os levantamentos que foram feitos pela Polícia Rodoviária Federal, pela companhia de seguro e pelos peritos que nós mandamos verificar no local chegaram à conclusão que o motorista da carreta utilizou muito os freios traseiros na descida da serra, o que causou o superaquecimento dos freios e pegou fogo, e isso se espalhou para os pneus.""Rapidamente queimou tudo porque dentro existiam mais pneus, combustível, borracha, fibra de vibra, e não teve nem jeito de combater isso. Muita gente tentou ajudar, mesmo a empresa responsável pela rodovia, mas não foi possível pelo que me disseram. Tanto que ficou tudo lá na estrada. Não veio nada para cá (Curitiba). E eu fiquei sabendo pela manhã, na segunda-feira. Nós tínhamos uma reunião aqui em Curitiba, quando me ligaram. A falta de informação aumentou ainda mais o nervosismo. Nós ficamos sem nada, depois daquela vitória em Interlagos. É triste", revelou.A Stock Car não ajudou em nada, financeiramente. "Não houve esse tipo de negociação", contou. "O que existiu, lógico, foi o sentimento de solidariedade da organização, das outras equipes e dos patrocinadores. Mas quando chega no aspecto financeiro tudo fica mais difícil, inclusive os acordos, porque as contas continuam. O carro, por exemplo, é pago em parcelas, e nós temos de pagá-las ainda. Temos de pagar os motores que queimaram, porque os motores não são nossos. Os pneus que estavam lá", contabilizou.
Paulo de Tarso também revelou que patrocinadores fugiram da Stock Car por conta da fraca divulgação dos eventos. Segundo o agora ex-dirigente, a TV Globo, que é responsável pela transmissão da categoria, não cumpriu o que prometeu."Nós fomos bastante prejudicados nas quatro primeiras corridas. A emissora não colocou no ar aquilo que deveria ter colocado. Não divulgou aquilo precisava ser falado. E os patrocinadores estão insatisfeitos, porque não tiveram o retorno esperado", falou Paulo. "Aí esperamos pela cobertura ao vivo das provas, mas a cobertura está muito inferior ao do ano passado, em volume e em material de jornalismo. E é isso que movimenta o mercado. Quando você fala com o patrocinador, ele diz 'peraí, não foi isso que eu comprei'. E isso vai prejudicar agora, na hora de renegociar os patrocinadores", contou.Questionado sobre os contratos com a TV Globo, Tarso declarou que o canal carioca não honrou os compromissos assumidos."Sempre existe uma negociação entre o organizador, que é a Vicar, e a Globo. A gente (equipes) participa um pouco. E eu participei de uma reunião com a diretoria da Globo, na presença do Carlos Col, de algumas equipes e de alguns pilotos. E eles se comprometeram a passar 20 minutos do evento em compacto, no dia e hora da corrida, nas primeiras quatro etapas. Mas o final da prova seria ao vivo. Eles resumiriam a primeira parte da corrida e finalizariam com uma parte ao vivo. Mas não fizeram nada. As corridas que passaram foram uns dois minutos de cada, que ninguém entendeu nada, e isso gerou uma revolta entre os patrocinadores. Agora, as provas passam ao vivo, melhorou um pouco, mas não está como era", ressaltou."Antes, evento era bastante divulgado nos telejornais, no 'Jornal Nacional', no jornal do meio-dia, 'Esporte Espetacular', mostravam o piloto e o carro. A classificação passava no sábado. Hoje, se o piloto não estiver na frente, não aparece. Veja essa corrida de Salvador. Apareceu quem bateu e os cinco primeiros. O resto não aparece. Além disso, quando o piloto dá uma entrevista, fecham no rosto do cara e não aparece nada. Quer dizer, é um trabalho que vai contra o divulgador e contra o patrocínio, quando na realidade um precisa do outro. E isso é inaceitável.""O espaço da Stock Car é bem pago. Não é espontâneo, é comprado pelos patrocinadores que divulgam naquele horário. Então, é uma revolta da categoria inteira. Como é que vai tornar a coisa viável dentro dos custos de hoje em dia, se não tem o retorno necessário? Hoje o patrocinador avalia muito bem onde investir. E se você não tem como garantir que a marca vai aparecer, sai perdendo. Por exemplo, em Salvador, quem andou no pelotão intermediário, não apareceu".
Quanto a crise na Stock Car e no automobilismo brasileiro em geral ele disse o seguinte:
"Para mim, o progresso do automobilismo foi muito pequeno aqui no Brasil. Acho que passamos muito tempo com uma confederação bastante estagnada, que não criou novidades. Por exemplo, não temos mais categorias de base. Acabou tudo. Não existe mais a F-Chevrolet, a F-Renault. Hoje não existem competições de baixo custo no Brasil. O que temos é o kart, que é caríssimo. Além disso, é uma exploração, eles praticamente matam a maioria dos jovens pilotos e dos pais desses pilotos. E não formam competidores. E hoje o nosso automobilismo está fundamentado basicamente na Stock Car e na F-Truck", explicou Paulo ao ser questionado sobre o desenvolvimento do esporte."Mas o automobilismo mesmo, de formação, não tem, e isso é muito ruim. Temos aí a Copa Vicar e a Pick-up, mas é insuficiente, se você pegar o número de pilotos que estão à procura de um lugar. Por exemplo, a Argentina é um país muito menor, mas tem campeonatos fortes, com equipes grandes e patrocinadores fortes, onde tudo funciona", continuou."Hoje, por exemplo, na Stock Car o orçamento previsto no início do ano era de um R$ 1,5 milhão por carro para fazer a temporada deste ano. Cerca de R$ 3 milhões para cada equipe. Algumas conseguiram atingir esse número, mas 50% dela não têm esse valor, por isso alguns pilotos devem deixar o campeonato antes do final. Além disso, coincidiu o lançamento desse novo carro, que é caro, com peças de reposição muito caras, com a crise financeira. E esse momento de crise tirou os grandes patrocinadores, esvaziou a categoria. Só ficaram aqueles que haviam fechado contrato antes de outubro passado, quando não tínhamos esse cenário ruim. Hoje as equipes estão muito enfraquecidas financeiramente", revelou.Paulo admitiu que "tem gente vendendo carro e casa para manter os carros no grid". "Não é um panorama bonito. É sombrio. Por isso, temos de acreditar em uma melhora no setor econômico e em uma reavaliação dos custos da categoria. Por exemplo, o que aconteceu com a minha equipe. Acaba mesmo, derruba. Hoje as equipes não têm sobras. Vivem atrás de patrocínio por corrida. Tira daqui, põe ali. Eu creio que metade do grid não tem todo esse orçamento. E agora não é mais época de se negociar patrocínio. Daqui a duas ou três semanas, já se começa a fechar contratos para 2010. Além disso, a economia ainda não deu sinais de progresso, de aquecimento", acrescentou."Aqui o dono de equipe e o piloto são desempregados. Estão sempre atrás de patrocínio, sem saber o que vai acontecer para frente. Por exemplo, esse ano bons pilotos ficaram fora, como Ruben Fontes, Hoover Orsi, Juliano Moro, Julio Campos. E a situação começa a ficar preta quando chega a hora de você vender um produto que foi mal entregue. A reciprocidade não foi aquela que esperávamos e que os patrocinadores também esperavam. Houve uma queda na qualidade de transmissão, de apresentação, quer dizer, de mostrar o evento. E na contramão disso tudo tivemos a crise econômica e a elevação dos custos na categoria", afirmou.
Fonte Site (GP)
Nota do GTA:
É uma pena ver um grande piloto e empresário desiludido a esse ponto, mas ele não deixa de ter razão, hoje em dia o automobilismo, principalmente no Brasil esta em segundo plano e a mercê de poucas pessoas que não fazem nada para que este esporte evolua e seja difundido como mereçe!




terça-feira, agosto 11, 2009

ACIDENTE IMPRESSIONANTE NA NASCAR!

UM ACIDENTE IMPRESSIONANTE NA CORRIDA DISPUTADA NESTA SEGUNDA EM WATKINS GLEN, PODERIA TER SIDO UMA TRAGÉDIA, PORÉM FELIZMENTE TUDO NÃO PASSOU DE UM GRANDE SUSTO.






videoApós a chuva entrar em cena no domingo, a prova em Glen foi realizada sem maiores problemas nesta segunda. Saindo na pole position, Jimmie Johnson esperava quebrar o tabu e conquistar a primeira vitória em circuitos mistos. Porém, com um carro saindo bastante de traseira, Johnson acabou perdendo várias posições logo nas primeiras voltas. Com o mesmo problema no seu Chevrolet Impala, Stewart não conseguiu escalar o pelotão como de costume, precisando fazer vários ajustes durante a primeira parada nos boxes, na volta 20.Entre todos os líderes, apenas Marcos Ambrose e Kasey Kahne não fizeram seus pit-stops. Um dos grandes favoritos para a prova, Ambrose acabou sendo bastante prejudicado por essa escolha, pois perdeu várias posições quando fez sua parada algumas voltas mais tarde. O australiano só voltou a brigar pela vitória graças a um grave acidente envolvendo Jeff Gordon, Sam Hornish Jr. e Jeff Burton, que deixou a prova sob bandeira vermelha por quase 20 minutos.Na saída da curva 9, quando disputava posição com Kasey Kahne, Hornish acabou sendo tocado e jogado para fora da pista. Após bater na proteção de pneus, seu carro acabou voltando para o meio da pista, sendo acertado violentamente por Gordon e Burton. Apesar dos fortes impactos, todos saírem ilesos, provando a segurança do carro usado pela Nascar.





Os pilotos relargaram na volta 67, com Kyle Busch em primeiro e Stewart em segundo. Escolhendo o traçado de fora, Busch acabou perdendo a liderança para o ex-companheiro de equipe, sendo ultrapassado também por Ambrose duas voltas mais tarde. A partir daí, os dois primeiros travaram um duelo particular pela vitória, com o australiano ficando a menos de um segundo do líder na penúltima volta. Entretanto, com um erro na entrada da curva 1, a vantagem voltou a subir, e Stewart não teve problemas para cruzar em primeiro pela quinta vez em Watkins Glen. Ele está 260 pontos a frente do segundo colocado Jimmie Johnson na classificação do campeonato.O segundo lugar foi o melhor resultado da carreira de Marcos Ambrose pela categoria principal da Nascar. Carl Edwards foi o terceiro, seguido por Kyle Busch, Greg Biffle e Juan Pablo Montoya. Com esse resultado, o colombiano subiu para a sétima posição na tabela, cada vez mais próximo de garantir vaga nos playoffs da categoria. Biffle agora é o décimo, ultrapassando Mark Martin e Matt Kenseth.


Fonte (GP)

HÁ "CONTROVÉRSIAS"!

MICHAEL SCHUMACHER, anunciou hoje(11) que não poderá substituir Felipe Massa no bólido da Ferrari, enquanto o piloto se recupera do acidente.
Muitos dizem que o piloto(Schumacher), viu que o carro da Ferrari não seria o bastante competitivo para a sua volta, porém o piloto afirma que não poderá retornar devido a fortes dores no pescoço consequentes do acidente que sofreu em um treino da moto GP em fevereiro passado.
Vejam a materia publicada ainda em fevereiro na internet, no tv ig:

"O piloto alemão Michael Schumacher divulgou nota em seu site oficial garantindo estar bem da queda de moto sofrida nesta quinta-feira no circuito da cidade espanhola de Múrcia, que fez com que ele fosse internado em um hospital local.
O próprio Schumacher assegurou que a queda ocorreu após exagerar na freada na primeira curva do circuito. Segundo fontes da pista, ele estava a mais de 230 km/h no momento do acidente. Aparentemente, ele pilotava uma Honda CBR 1000, de características e potência similares às do Mundial de Superbikes.
O heptacampeão mundial da Fórmula 1 chegou ao local usando um colar cervical e foi submetido a diversos exames, entre eles uma ressonância. Schumacher quebrou duas costelas e se machucou ao cair de moto no circuito de Cartagena, enquanto fazia testes de forma particular.
Segundo a organização da pista, o alemão chegou a ficar inconsciente, mas recuperou os sentidos pouco depois, quando era levado ao hospital. O piloto saiu sentindo dores no pescoço, pulso direito e no tórax, mas não foi nada grave.
Ele conseguiu caminhar após cair da moto. Schumacher estava há dois dias treinando sozinho na pista. Não se sabia da presença do piloto em Múrcia até a notícia da queda.

E AGORA EM QUEM ACREDITAR??

O CAMPEÃO VENCIDO PELO "PESCOÇO".

Acabou o sonho de ver Schmacher novamamente na F1.
Por dores no pescoço, Michael Schumacher cancelou retorno às pistas como substituto de Felipe Massa na Ferrari .

Michael Schumacher não vai voltar à F1. Depois de ter seu retorno anunciado como substituto de Felipe Massa na Ferrari no GP da Europa, o alemão confirmou nesta terça-feira (11) que, por conta das dores no pescoço — decorrência do acidente sofrido durante um treino de moto em fevereiro —, não vai participar da prova em Valência, frustrando os planos do seu retorno às pistas. Luca Badoer será o representante do time de Maranello ao lado de Kimi Raikkonen.Schumi fez o anúncio através do seu site oficial, dizendo que as dores que sofreu após o dia de testes com a F2007 em Mugello impedem sua participação na corrida. "Ontem à tarde, informei ao presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, e o chefe de equipe Stefano Domenicali que, infelizmente, não vou ser capaz de substituir Felipe. Realmente tentei de tudo para fazer este retorno temporário mas, para meu desgosto, não funcionou", disse o heptacampeão."Infelizmente, não conseguimos diminuir as dores que eu senti no pescoço, que aconteceram após o dia de testes privados em Mugello. Fizemos tudo que era possível, tanto na questão médica quanto na terapêutica", continuou Schumi. As dores são resultado do acidente que o piloto teve durante um treino com uma moto da Superbike Alemã em Cartagena, na Espanha, em fevereiro, que o fez abandonar as provas de motociclismo.
"As consequências das lesões causadas pelo acidente de moto, com fraturas na área da cabeça e do pescoço, infelizmente se mostraram ainda muito severas. E, por isso, meu pescoço ainda não consegue aguentar o estresse causado em uma prova de F1. Estes são os resultados claros dos exames que fizemos nas últimas duas semanas, e do teste que eu fiz ontem à tarde. Como não houve nenhuma melhora desde Mugello, decidi fazer um exame detalhado ontem", disse Michael.A impossibilidade de correr é, de acordo com o piloto, "frustrante até os ossos". "Lamento terrivelmente pelo pessoal da Ferrari e por todos os torcedores que cruzaram seus dedos por mim. Só posso repetir que fiz tudo que estava ao meu alcance. Agora, tudo que posso fazer é manter a torcida pelo time nas próximas corridas", finalizou Schumacher.O alemão, com isso, deve cancelar sua participação em uma nova bateria de dois dias testes que aconteceria em Mugello a partir desta terça com a F2007, que estava sendo usada como preparação para o seu retorno às pistas.
Fonte (GP)

segunda-feira, agosto 10, 2009

ACIDENTE TRÁGICO EM CAMPEONATO ALEMÃO DE KART

Thomas Knopper morreu durante a quarta etapa do Campeonato Alemão de Kart. O holandês quebrou o pescoço após bater no italiano Paulo de Conto e capotar .
O piloto holandês Thomas Knopper morreu após um acidente na etapa de Liedolsheim do DKM, o Campeonato Alemão de Kart. O piloto de 19 anos tocou o italiano Paolo de Conto no fim de uma longa reta e capotou várias vezes até atingir um barranco ao lado da pista.A polícia local adquiriu o vídeo da corrida para analisar as causas do acidente. Knopper quebrou o pescoço. O kartódromo de Liedolsheim é conhecido como um dos menos seguros da Alemanha, sem barreiras de pneus nas laterais.Em 2007, Thomas venceu o Campeonato Europeu na categoria KZ2. Depois de a organização suspender todas as atividades da quarta etapa da categoria, De Conto lamentou a morte do colega. "Ele mediu errado a distância e a roda direita dianteira dele tocou na minha traseira esquerda. Depois, o vi voar ao meu lado. Só fechei os olhos e rezei. Não revi o acidente, seria muito difícil. Acho que nunca vou fazer isso", disse. O italiano sofreu uma microfratura no pulso.

Fonte Site(GP)

Tudo Pela Segurança

Empresa de capacetes muda viseira após acidente de Massa!

O acidente de Felipe Massa no treino classificatório para o GP da Hungria, em que foi atingido por uma mola da suspensão da Brawn de Rubens Barrichello, provocou mudanças em um dos aspectos de segurança do capacete — justamente a parte atingida pela peça no episódio do brasileiro. A Schuberth, fabricante do casco de Massa, e também de Michael Schumacher, anunciou que o heptacampeão vai usar uma versão renovada do equipamento no GP da Europa, quando substituirá Felipe.De acordo com o jornal "Bild" desta segunda-feira (10), a Schuberth vai reforçar a área da viseira do capacete de Schumi, colocando um disco de titânio no ponto de fixação da peça — que quebrou e se soltou na batida de Massa. Segundo a empresa, a mudança vai tornar a fixação da viseira duas vezes mais forte. A Schuberth também anunciou que o capacete de Schumacher custará cerca de € 12 mil (aproximadamente R$ 31 mil), e o alemão terá um desenho diferente do utilizado na sua última temporada na F1.

Fonte site(GP)



Os Preparativos do Campeão

Proibido de testar a F60, Michael Schumacher vai andar por dois dias com a F2007 a partir desta terça-feira (11)

Enquanto os rumores a respeito da sua participação ou não no GP da Europa seguem, Michael Schumacher continua buscando se preparar para a disputa da corrida em Valência. O alemão deve começar nesta terça-feira (11) uma série de dois dias de treinos em Mugello com uma F2007 emprestada por um milionário, através do programa "Clienti" da Ferrari, como fez há cerca de dez dias.Proibido de testar a F60, carro da Ferrari para a atual temporada, o heptacampeão foi atrás de uma alternativa e pegou emprestado o bólido utilizado pela equipe de Maranello há dois anos. Schumi conseguiu o carro através do programa "F1 Clienti", mantido pela Ferrari, que vende seus bólidos para interessados em manter um autêntico carro de corrida.Ele vai guiar a F2007 por dois dias, utilizando os pneus de GP2 geralmente utilizados nestes monopostos. E, de acordo com o site da revista "Autosport", o alemão está conduzindo os testes sozinho, pagando pelos empréstimos e contando com o apoio de membros do programa da Ferrari, sem envolver a equipe de F1 da escuderia.A participação de Michael no GP da Europa como substituto de Felipe Massa, entretanto, não está confirmada. O empresário Willi Weber e a porta-voz Sabine Kehm disseram que, por conta do acidente sofrido durante um teste de moto em fevereiro, na Espanha, o alemão precisa passar por exames para saber que está apto fisicamente a correr.



sexta-feira, agosto 07, 2009

NOVIDADES NO GTA


Na noite do último dia 06/08, o Grupo se reuniu em mais um descontraído jantar, patrocinado por um dos mais novos sócios. O nosso amigo Renan nos brindou com um suculento churrasco, regado a cerveja bem gelada.

Aproveitando a festividade tivemos mais adesões a sociedade, totalizando agora já a 15 sócios.


Os mais novos integrantes são:



  • RENAN OZELAME

  • CRISTIANO BERTANI

  • EDEMAR ANTONIO HARTMANN

  • LUIS ZANETTE NETTO

Sejam todos bem vindos e juntos vamos trabalhar para o crescimento do grupo.

quinta-feira, agosto 06, 2009

VELOPARK


ATENÇÃO!!!!

II Etapa Copa Brasil Velopark de Arrancada
A II Etapa da Copa Brasil de Arrancada, marcada para acontecer nos dias 08 e 09 de Agosto, foi transferida. Há para esses dias a previsão de chuva, que impediria o bom acontecimento da competição a céu aberto.
Foram, então, determinados novos dias para a etapa: 22 e 23 de Agosto.
Sendo assim a viagem do GTA fica transferida também para a próxima data.

segunda-feira, agosto 03, 2009

REUNIÃO DO GTA


GTA REALIZA MAIS UMA REUNIÃO!

No último dia 31/07 o Grupo Taperense de Automobilísmo-GTA, realizou uma descontraída reunião jantar, nas dependências da Oficina do Mike, para tratar de assuntos relacionados com o seu crescimento.
Foram discutidos também os detalhes para a viagem que a turma fará no próximo final de semana dia 09/08 para assistir a 2° etapa do Brasileiro de Arrancadas no complexo do Velopark em Nova Santa Rita, esta que será a primeira de muitas viagens do Grupo.
E também foram engajados ao Grupo mais cinco sócios, sendo eles: Pablo Hartmann, Rafael Griebler, Julio Garaffa, Marcio Konrado e Adriano Hauch.

Lembrando sempre que o GTA esta aberto à novas adesões de pessoas simpatizantes deste esporte, bastando para isto entrar em contato com qualquer um dos diretores.
Para este ano ainda a Equipe do GTA esta preparando um Mega-Evento. Junto com parcerias de entidades da cidade, região e de Passo Fundo, mais precisamente, o FIFO AUTO SOM; realizará uma etapa do Campeonato Gaúcho de Som Automotivo, Tunning e Rebaixados; só um aperitivo para os amantes do automobilismo de Tapera e região.

MASSA RETORNA AO BRASIL


Massa fala em sensação estranha e deseja ver "se tudo é como antes"
Em entrevista ao site oficial da Ferrari, antes de deixar o hospital militar de Budapeste, nesta segunda(03), Felipe Massa disse que lembra de tudo o que aconteçeu.
Veja na íntegra a entrevista:
O que você sentiu na hora? O que você lembra do acidente?
É uma sensação um pouco estranha. Sei exatamente o que aconteceu, que uma mola que se desprendeu do carro de Rubens me acertou no capacete. Sei que aconteceu algo comigo, mas não sentiu nada quando aconteceu.Me disseram que eu perdi a consciência no momento do impacto da mola no capacete e que acabei contra a barreira, e que só a recuperei dois dias depois no hospital. Não me lembro, e por isso me explicaram tudo que os médicos fizeram.Quando vi Rob (Smedley), ele me perguntou se eu me lembrava de Rubens, mas a última coisa que tenho em mente é de quando eu estava atrás dele no fim da volta cronometrada no Q2. Repito, é um sentimento estranho de explicar. Agora me sinto muito melhor e quero me recuperar no menor tempo possível para voltar à pista logo ao volante de uma Ferrari.
Você quer agradecer alguém?
Primeiramente, quero agradecer a Deus. Depois, aos médicos na pista e todos os do hospital AEK de Budapeste que fizeram de tudo por mim, e ao Dino Altmann, que veio do Brasil com minha família e tem sido extraordinário em todos estes dias. E meu agradecimento também vai a todos aqueles que rezaram por mim, que me escreveram através do meu site e do site da Ferrari, que esperaram que tudo desse certo. Foram muitos, até pessoas que nem se interessam por F1, mas que souberam o que aconteceu comigo. Eu as agradeço, e digo que também rezo por elas. Eu teria feito a mesma coisa se tivesse acontecido um incidente com outro piloto: teria rezado por ele para que tudo terminasse bem.
O fato de a sua família ter estado aqui ajudou quanto?
Minha família é muito importante para mim. Eles sempre estiveram comigo durante toda minha carreira, nas vitórias e nas derrotas e nos momentos mais difíceis. Em Budapeste só estava o Dudu, mas quando aconteceu o acidente, todos - Raffaela, meu pai, minha mãe e depois minha irmã - viajaram para a Hungria. Sei que eles sofreram muito e quero agradecê-los por estarem perto de mim.E quero agradecer a uma outra família, a família Ferrari: ela foi fantástica, me ajudou muito em todos os momentos, e fazer parte deste grupo me deixa muito emocionado.
Qual o seu primeiro desejo quando voltar ao Brasil?
Voltar para casa e ver se tudo é como antes. Aconteceu tanta coisa nestes dias, e quero voltar a ter uma vida normal. Quero recuperar a melhor condição e fazer as coisas que fazia diariamente.
Michael Schumacher vai guiar seu carro por algum tempo. Você tem algum conselho para ele?
Michael certamente não precisa dos meus conselhos! Pelo contrário, ele que me deu tantas sugestões na minha carreira quando corremos juntos. Ele sabe vencer, sabe guiar e é o melhor. Foi tomada a melhor decisão possível, dando o carro a uma pessoa fantástica, e tenho certeza de que todos estão contentes por vê-lo voltar. Mas espero muito poder voltar à pista com a Ferrari na primeira possibilidade.

domingo, agosto 02, 2009

Noticias do Fim de Semana

FÓRMULA INDY

Em fim emocionante, Ryan Briscoe ultrapassou Ed Carpenter e cruzou linha de chegada do GP do Kentucky pouco à frente, apenas um "bico" de vantagem.
Esse foi o final que não parecia nem um pouco provável ao fazer a previsão da corrida antes do começo. Início que, diga-se, foi antecipado em 15 minutos. Tempo limpo, pista seca, a torcida era para que mais nenhuma gota d'água surgisse em Sparta, onde fica o circuito. Quanto antes acabasse a etapa antes da chegada de qualquer frente fria, melhor.

A 15 voltas do fim da prova, o pega entre Carpenter, Kanaan e Briscoe foi intenso. Na volta 189, o piloto da Penske ultrapassou o brasileiro e saiu na caçada do líder da prova. Carpenter e Briscoe correram lado a lado nas últimas dez voltas da prova, tornando imprevisível o nome do vencedor. O menor erro poderia decidir a prova em favor de um ou de outro, ou mesmo contra ambos.Na bandeirada, Briscoe venceu por míseros 0s162, um bico de carro. Carpenter, na "prova de sua vida" na F-Indy, terminou em segundo, com Kanaan levando a Andretti Green ao terceiro posto. Castroneves foi o quarto colocado, seguido de Graham Rahal. Franchitti completou as 200 voltas na sexta posição, seguido do companheiro na Ganassi, Dixon. Danica, Power e Andretti completaram os dez primeiros.

sábado, agosto 01, 2009

O TESTE DE SCHUMACHER


Michael Schumacher mostrou-se satisfeito com seu desempenho no teste desta sexta (31), em Mugello, com a Ferrari da temporada 2007. O alemão fez a melhor volta em 1min23s736.
Porém quem estade olho no alemão é a FIA, segundo fotos secretas tiradas do treino a entidade vai investigar se o piloto utilizou pneus slicks no teste e isto não seria permitido. A equipe e o piloto afirmam que os pneus utilizados eram da GP2.

UM NOVO PACTO

A FIA anunciou neste sábado (1º) que assinou o novo Pacto da Concórdia após meses de discussão política com a Associação das Equipes de F1.

Depois de meses de muitas discussões e brigas políticas com as equipes da F1, a Federação Internacional de Automobilismo anunciou neste sábado (1º) a assinatura do novo Pacto da Concórdia, com validade até 31 de dezembro de 2012. O acordo, que define as formas de execução da F1 e a distribuição de renda, passará a valer a partir da próxima temporada. De acordo com comunicado emitido pela FIA, houve consenso a respeito do corte de custos, e a entidade espera, com isso, “um período de estabilidade e prosperidade no Campeonato Mundial de F1”.